O que fazer com a ansiedade nas apresentações?

 

Você já reparou que a cada dia lembramos menos das experiências que temos? Que passamos mais tempo vivendo o amanhã do que o hoje? Isso ocorre especialmente nos momentos que antecedem alguma apresentação em público e tem um nome, que você conhece muito bem: ansiedade.

Para os oradores é fundamental conhecer um pouco mais sobre ela, suas causas e principalmente soluções.

Solução para ansiedade? Será?

É importante destacar que a ansiedade não é natural do ser humano. Ela vem com o tempo, com a vida e com a educação que recebemos.

Com relação às suas causas, a ansiedade se desenvolve de duas formas: por meio do nosso desejo de recompensa, e quando sofremos por antecedência.

Está tudo em nossa mente.

Quando desejamos intensamente alguma coisa, precisamos tomar cuidado para que seja algo que somos capazes de controlar. Do contrário é frustração na certa.

Por exemplo, não controlamos os pensamentos e sentimentos do nosso público. Nem suas reações. A única coisa que controlamos em uma apresentação somos nós mesmos. E você já sabe o trabalho que dá, não é?

Com relação ao sofrimento por antecedência, sabemos que antes das apresentações é comum surgir em nossas mentes imagens, frases e sensações de que tudo dará errado. Há uma forte impressão que vamos esquecer o que falar, que a plateia rirá de nossos erros ou que tropeçaremos diante de todos.

Nossa mente é muito criativa quando o assunto são cenários negativos de apresentações.

Vamos resolver então?

O primeiro passo para controlar nosso desejo é distinguir exatamente o que controlamos e o que não controlamos e, depois disso, colocar energia no que de fato podemos fazer: nossa fala, preparação, postura, expressão, pensamentos e sentimentos. Todo o resto está fora de nosso controle.

A outra solução é controlar as imagens que surgem na sua mente. Como? Impondo imagens positivas, mesmo que os pensamentos negativos insistam em aparecer. A força de vontade aqui é elemento essencial para vencer as tentações.

O futuro ainda não aconteceu. Então a chance é de 50% para que esses cenários – positivos e negativos – ocorram de verdade. Por isso, não deixe as imagens negativas se tornarem verdades absolutas. Imponha a imagem positiva para sua realidade e você se sentirá muito melhor e confiante.

Não alimente a ansiedade antes das suas apresentações!

Um último detalhe muito importante: respire! Se você não controlar sua respiração de nada adiantarão as dicas anteriores.

Sucesso!


julio

Texto escrito pelo instrutor Júlio Domingos do curso Oratória e a Arte de Convencer de Florianópolis.

JÚLIO DOMINGOS é graduado em Administração com vistas à Consultoria Empresarial. Atualmente se dedica ao estudo da gestão da aplicação de planejamentos estratégicos e ao ensino da oratória.

2 Responses

  1. Yuri

    Gostei do artigo! Um tempo atrás li uma matéria em que um palestrante falava que com ele essa ansiedade e nervosismo ocorriam geralmente quando o foco do pensamento dele era ele; se pensasse no seu trabalho, e focasse nisso, a situação melhorava bastante. Pensar assim me ajudou bastante e pode ajudar os leitores daqui também! Abs

    • Aegis Treinamentos e Eventos

      Oi Yuri! Agradecemos o comentário e também a dica! Isso pode ajudar as outras pessoas mesmo 🙂 Grande abraço!

Deixe uma resposta