Minha experiência com o curso de Oratória.

Meu nome é Lucas Mira, sou estudante, e como gosto de escrever, estou tendo uma oportunidade de colaborar profissionalmente junto ao blog da Aegis Consultoria. Para conhecer melhor a empresa resolvi fazer o seu principal curso: “Oratória e a arte de convencer”, e me aventurar a escrever algo sobre ele.

Entrei por aquela porta e vi uma sala quase vazia, ambiente agradável. Me perguntava se eu estava na sala errada ou quem sabe no dia errado, pois até então eu estava sozinho ali, um pouco nervoso.  Fui descobrir mais tarde que meu relógio estava adiantado e eu havia chegado quase meia hora mais cedo. Aguardei alguns minutos, nos quais foram chegando os demais – o que acabou por atenuar aquele nervosismo inicial – e no momento certo também o instrutor do curso.  Professor Roger Hansen, que além de professor de oratória, é também Doutor em Educação e Diretor da Escola Infantil Giordano Bruno.

Após se apresentar, nos introduziu ao que veríamos ao longo do curso, com informações gerais em relação a oratória e sua historia, o que foi seguido por um exercício em que cada um dos participantes tomava a frente e se apresentava aos demais, enquanto eram filmados. O medo de me levantar e falar na frente de todas aquelas pessoas desconhecidas me mantinha preso em minha cadeira – e aparentemente, as outras pessoas também – mas com algum esforço, fui a frente e me apresentei, assim como todos os outros.

Em seguida tivemos um cofee-break marcado por uma refeição muito elogiada pelos participantes, podendo então seguir com as técnicas de oratória, sendo abordadas nessa primeira noite os aspectos da postura e gesticulação, essenciais para que o público compreenda bem o orador, assim como uma primeira técnica para ajudar no controle emocional – afinal, de que adianta fazer um curso de oratória se você não consegue “subir ao palco” e falar, sem gaguejar, suar e esquecer do que planejava dizer?

Na manhã seguinte tivemos uma revisão da matéria da noite anterior e também uma finalização daquela parte do conteúdo, com uma pausa para o almoço. Ao retornarmos, no início da tarde pudemos fazer mais uma vez um exercício com filmagens. Ao compararmos com as da primeira noite do curso já era possível notar uma evolução considerável na performance de todos os participantes, apesar de haver se passado apenas uma metade do curso. Os pontos ainda falhos foram educadamente apontados pelo instrutor, ajudando cada um a desenvolver ainda mais sua oratória.

Após o exercício, tivemos durante o restante da tarde – com mais uma pausa para cofee-break – a maior parte do conteúdo do curso: as demais técnicas de controle emocional, a forma mais eficiente de se estruturar o conteúdo de uma apresentação, a teoria da argumentação, dentre muitos outros conhecimentos que acredito terem sido muito úteis para todos. Ao final do dia já era fácil notar que a boa Oratória vai muito além de usar palavras bonitas com uma voz alta e clara.

No terceiro dia, nos encontramos novamente pela manhã, já fazendo o último exercício acompanhado de filmagem. Após a gravação fomos expostos a uma exibição da primeira  e da última filmagem de cada um dos participantes, e foi evidente que todos estavam muito mais capacitados, e também muito felizes pelo resultado.

Por fim tivemos a finalização do curso com alguns toques finais como a forma correta de se usar a oratória em cada situação, além da sugestão de livros para um desenvolvimento ainda maior, assim como recomendações pessoais a cada um, de acordo com o que era necessário ainda melhorar em cada orador.

Encerrados aqueles três dias, foi evidente para mim que todas aquelas pessoas – sem excessão – haviam aprimorado muito sua oratória com as técnicas que nos foram transmitidas e as eficientes correções e sugestões feitas pelo Roger.
Aegis me provou sua eficiência, concluindo com sucesso o treinamento de mais uma entre tantas turmas, cujos participantes poderão desenvolver todo o potencial de sua oratória!

Deixe uma resposta