A importância da ética e da verdade nos discursos

A importância da ética e da verdade nos discursos

 

No artigo de hoje, vamos abordar uma questão essencial para o orador: o aspecto ético.

Cícero, considerado um dos maiores, senão o maior orador do ocidente, que viveu entre os anos de 106 a.C. e 43 a.C., destaca 4 virtudes que norteiam o comportamento do orador. São elas:

  • a virtude do filósofo;
  • do poeta;
  • do homem moral;
  • do ator.

Quero falar hoje sobre a virtude do filósofo, que para Cícero é aquele que se compromete com a verdade.

Neste ponto, peço para analisarmos o que seria ‘comprometer’. Se dividirmos a palavra teremos: ‘com’ e ‘promete’. O prefixo ‘com’, vem de ‘cum’. Que significa ‘junto de’. Portanto, ele promete com. Promete ao outro. Promete o que ao outro? A verdade! A verdade daquilo que diz.

Um orador que mente só tem sucesso se sua plateia não buscar a verdade. Por isso, uma plateia que não se esforça para saber a verdade contida na fala do orador é uma plateia fraca. Do mesmo modo é o discurso do orador que não tem a virtude do filósofo. Cria-se um discurso fraco.

A plateia fraca é aquela que aceita um discurso fraco, sem força, sem verdade. Uma plateia forte é uma plateia que questiona o que o orador diz. Seja pedindo mais dados ou investigando se o orador diz meia verdades, incongruências, pontos confusos e incompatíveis.

Portanto, o que nos cabe é realizarmos nossas apresentações sem pressuposições. Não é apenas não mentir. É saber a origem das informações.

Afinal, de que forma vamos dar garantia à nossa plateia de que o que falamos é verdade, se não buscarmos estudar a origem do conhecimento e suas razões?

Meu pedido é que sigamos Cícero. Seja comprometido com a toda a verdade daquilo que você diz.


julio

Texto escrito pelo instrutor Júlio Domingos do curso Oratória e a Arte de Convencer de Florianópolis.

JÚLIO DOMINGOS é graduado em Administração com vistas à Consultoria Empresarial. Atualmente se dedica ao estudo da gestão da aplicação de planejamentos estratégicos e ao ensino da oratória.

Uma resposta

  1. Ótimo texto.

Deixe uma resposta