Bebês já fazem escolhas morais

curso_educacao_infantil_bebes_pikler

Pesquisa sobre senso de moralidade dos bebês vai ao encontro dos princípios da Abordagem Pikler, método abordado em nosso Curso Educação Infantil. Entenda o motivo.

Um estudo realizado pelo psicólogo e professor de ciências cognitivas da Universidade Yale, Paul Bloom, indica que bebês já são capazes de fazer escolhas morais desde muito cedo. O propósito do pesquisador é entender o que é natural em nosso sentimento de certo e errado, ou seja, aquilo que não é influenciado pela cultura. Por esse motivo o pesquisador costuma estudar bebês e crianças como forma de entender o que chama de “moralidade universal”, uma forma de separar o que é natural do ser humano e o que é adquirido posteriormente.

Bloom observou que os bebês são capazes de diferenciar ações gentis e cruéis, além de sofrer com a dor daqueles que são mais próximos. Não apenas isso: eles desejam acabar com esse sofrimento. Isso indica que nos primeiros anos de vida o ser humano já possui um senso de justiça inicial, que nos anos seguintes segue se desenvolvendo.

Em um dos experimentos, envolvendo fantoches, os bebês foram apresentados a personagens com ações distintas: alguns faziam coisas ruins e outros faziam coisas boas. Como resultado os bebês com cinco meses preferiram se aproximar dos personagens que foram mais simpáticos, ou seja, os “bondosos”. Enquanto isso os bebês de oito meses gostaram mais de um personagem em especial, que penalizou o personagem ruim. Observa-se assim, que já aos oito meses os bebês não apenas preferem os personagens bons, como também apoiam os que enfrentam os maus.

O sistema moral da criança também é desenvolvido pelas pessoas mais próximas dela, ou seja, o bebê tem mais consciência do que acontece ao seu redor do que o senso comum imagina. Isso quer dizer que boas experiências ajudam no desenvolvimento moral da criança como ser humano, permitindo que o que há de melhor suplante os instintos negativos.

A pesquisa de Bloom vai ao encontro dos princípios da Abordagem Pikler, modelo educativo voltado especialmente para bebês de 0-3 anos. Emmi Pikler, pediatra húngara que se interessou pelos aspectos físicos e psicológicos da criança pequena, observa pontos importantes no trato com a criança, como autonomia de movimentos, brincadeiras espontâneas e rotinas de cuidados primando pela privacidade e respeito aos bebês.

Assim, nota-se que desde os primeiros meses de vida o ser humano tem uma percepção de certo e errado e para que possa apurar este sentimento, necessita de bons referenciais. O respeito pela criança, como sugerido pela Dra. Pikler, é uma das portas de entrada para o aprendizado do respeito necessário à vida em sociedade.

Conheça mais sobre a revolucionária Abordagem Pikler em nosso Curso Educação Infantil: a aplicação da abordagem Pikler no Colégio Florença, indicado para professoras da Educação Infantil, psicólogas, cuidadoras, profissionais da saúde e pessoas que lidam com crianças de 0-3 anos.

Deixe uma resposta